<$BlogRSDUrl$> no meu umbigo

domingo, Julho 13, 2008

Linhas a cheio 


Linhas a cheio, um semestre completo, breves trechos que arrisco compor.

O saco de soro, içado na vertical, alimenta o corpo dormente que aguarda aconchego.
A pressão no ventre expulsa um salpicado de amor, 21 Março, um marco de (na) vida.

Regresso realizado, a pensar que as palavras me fogem e que luto para as encontrar.
A audição mantém-se aguçada, na agonia de maviosidades que ouso procurar.

Ao vivo, em concerto, deleite para Raveonettes (8/10), The Kills (7/10) , Nick Cave (9/10), Catt Power(8/10) e Animal collective (7,5/10). O equilíbrio indie por contraponto à altivez Australiana.

Em álbum, separo The Dodosthe visiter (2008).
Sensibilidade apurada, voltada ao pacifico, festa em final de tarde. (8,8/10)


Da teoria à prática, ainda que circunscrita, anuncio um projecto de frequências limitadas, contextualizado na percepção de um movimento ilusório - a beta movement, à análise da crítica.

Cada vez menos palavras (esquecido a 07-10-2007) 


Assim, na aproximação ao próximo, fixo o anterior.

Abandono aparente, em combate à dinâmica instalada. Há notas a fugir à audição, que tardo em assimilar, ainda que 88 teclas se instalam de novo. Regresso, de Verão sem festivais onde pinturas seculares são olhadas de frente, exaustivamente em absorção. O touro preto no fundo amarelo contextualiza. O embrião, já transformado em feto, alimenta agora parte das alegrias futuras.

Apenas alguns registos, já que outros estão talvez definitivamente perdidos.

Rufus WainwrightRelease the Stars (2007)
Apenas boas referências, o mais agradável do verão. (9,1/10)

Caribou - Andorra (2007)
Combinação mais que perfeita. (9/10)

Ed Harcourt - Beautiful Lie (2006)
Agora ouvido com a atenção merecida. (8,1/10)

Architecture in helsinki- Places like this (2007)
Ambiente festivo, a celebração da liberdade. (8,1/10)

Artic Monkeys - Favourite Worst Nightmare (2007)
Rasgos que cortam a monotonia circundante. (7,5/10)

Queens Of The Stone Age - Era Vulgaris (2007)
Difícil surpreender, negridão em laivos nirvana. (7/10)

The White Stripes - Icky Thump (2007)
Ainda que de soslaio, atenção merecida. (7/10)

The Rosebuds - Night Of The Furies (2007)
Inversão da exponencial de Birds Make Good Neighbors (6/10)

Wilco - Sky Blue Sky (2007)
Solos abusivos inundam as melodias. (6/10)

Kings Of Leon - Because Of The Times (2007)
Agora de Barba feita. (6/10)

Liars - Liars (2007)
De difícil audição, para ouvir mais vezes. (6/10)

The Shins -Wincing The Night Away (2007)
Agradável ao ouvido (6/10)

segunda-feira, Abril 02, 2007

1º Trimestre 

Dístraido dos fenómenos lúdicos circundantes, apenas Cândido foi lido a 20 000 pés, defia-se, nas percepções de sons pelo ouvido ajustadas à continuidade de sonoridades benignas de anos recentes, o tempo.

Clap your hands say yeah! - Some Loud Thunder (2007)
Fenómeno do youtube, de voz singlar, deliciosamente apurado. (9/10)

Modest Mouse - We were dead before the ship even sank (2007)
Anonimato transformado, com Jonny Marr, no bom e no vilão, a airplay de rádio nacional. (9/10)

!!! [Chik Chik Chik] - Myth Takes (2007 )
Sonoridade (continua) densa que alicia a dança descomplexada. (8,5/10)

The good the bad and the queen - the good the bad and the queen (2007 )
Damon Albarn, encaixado agora entre Clash, Verve e o Afrobeat, revelando a vida moderna de Londres. (8,3/10)

The Softlightes - Say No To Being Cool Say Yes To Being Happy (2007)
Pop refrescante, antevisão de 24h de Verão, já em dias de primavera. (8,2/10)

Of Montreal - Hissing Fauna, Are You the Destroyer (2007)
A curiosidade que alimenta a teia da composição. (8,1/10)

Patrick Wolf - The Magic Position (2007)
O miúdo que, ( imagino) sentado a meu lado na viagem de Frankfurt, debita alma nas palavras que solta. (8,0/10)

The Arcade Fire - Neon Bible (2007)
Orgãos da catedral, de poder supremo, na biblia que pouco acrescente ao (des)conhecido. (8/10)

Subtle -For Hero For Fool (2006)
Espaço arquitectonicamente organizado. (7,8/10)

A hawk and a hacksaw - the way the wind blows (2006)
Instrumentos de sopro e violinos adicionados, em variações gipsy, para ouvir a espaços. (7,4/10)

terça-feira, Janeiro 09, 2007

Audições de um passado recente 

Joanna Newson - ys (2006) – 9/10
Calexico - Garden Ruin (2006) - 8,9/10
Mazarin
- We're Already There (2005) – 8,8/10
Sonic youth - Rather Ripped (2006) - 8,7/10
Flaming Lips
- At War With The Mystics (2006) - 8,6/10
Sunset Rubdown - Shut Up I Am Dreaming (2006) - 8,5/10
The Rosebuds
- Birds Make Good Neighbors (2005) – 8,5/10
The Duke spirit - Cuts Across The Land (2006) - 8,4/10
Yo la tengo - I Am Not Afraid Of You And I Will Beat Your Ass (2006) – 8,4/10
Tap Tap
- Lanzafame (2006) – 8,3/10
Bound Stems
- Appreciation Night (2006) - 8,2/10
Stereolab - Fab Four Suture (2006) - 8,2/10
Thom Yorke
- The eraser 2006 - 8,2/10
Beck - the information 2006 - 8,2/10
Sufjan Stevens - Avalanches (2006) – 8,1/10
King Biscuit Time
- Black Gold (2006) - 8,1/10
Jose Gonzales - Veneer (2006) – 8,1/10
Josh Rouse
- Subtitulo (2006) – 8/10
Juana Molina - Son (2006) – 8/10
Ryuichi Sakamoto - bricolages 2006 - 8/10
The Rapture - Pieces Of The People We Love (2006) – 8/10
Tv on the radio
- Return to Cookie Mountain (2006) – 8/10
Tom waits
- Orphans Brawlers, Bawlers & Bastards - cd1 (2006) – 8/10
Cat Power - The greatest (2006) – 8/10
Artic Monkeys - Whatever People say I am, That's what I'm Not (2006) - 8/10
Grizzly bear - yellow house (2006) – 7,9/10
Divine comedy - Victory for the Comic Muse - (2006) – 7,9/10
Subtle
-For Hero For Fool (2006) -7,8/10
The roots
- game theory (2006) – 7,8/10
Caribou
- The Milk of Human Kindness (2005) - 7,8/10
Archie Bronson Outfit - derdang derdang (2006) – 7,7/10
Jason collett
- Idols of Exile (2006) – 7,7/10
Yeah Yeah Yeahs - Show Your Bones (2006) - 7,6/10
Destroyer
- Destroyer's Rubies (2006) – 7,6/10
Monsieur Gainsbourg revisited (2006) – 7,5/10
The Litle Ones
- Sing Song (2006) - 7,5/10
The Zutons - Tired of Hanging Around (2006) - 7,5/10
Uzeda - stella (2006) – 7,4/10
Fujiya & Miyagi - Transparent things (2006) – 7,4/10
Gomez
- How we operate (2006) – 7,3/10
Primal scream
- riot city blues (2006) - 7,2/10
Sparklehorse
- dreamt for light years in the belly (2006) - 7,1/10
White Rose Movement - Kick (2006) - 7/10
Liars - Drum's Not Dead (2006) - 7/10
Young windows
- setlle down city (2006) – 6,5/10
The warlocks
- Surgery (2006) - 5,5/10

terça-feira, Novembro 28, 2006

ed harcourt - fireflies take flight (stockholm nov 8, 2006)


Festival Para Gente Sentada
Local: Cine-Teatro António Lamoso em Santa Maria da Feira
Data/Hora: 22:00/25 Novembro 2006

Após visita a Serralves, na exposição dos anos 80, com a viatura dos 90 sagazmente roubada, desloco-me, em regime de aluguer, à sala lotada com o público sentado da 3ª edição, a um festival deliberadamente diferenciado.

Ed Harcourt – Interpretação irmãmente aliciante da já repetida visita a norte. (8/10)

Sparklehorse – Sonhos harmoniosamente complexos ainda que de semelhança abusiva. (7/10)


quinta-feira, Outubro 19, 2006

Fantasia Final
Hey Dad - Final Fantasy (Owen Pallett) in Saskatoon 9/15/06

Local: Casa das Artes - Famalicão
Data/hora: 16-10-2006 /22:00

Owen Pallet e as composições ilustradas em violino e teclado midi, gravadas e orquestradas ao vivo, por entre versões de an actor's revenge - Destroyer e this modern love - Block Party, emolduradas entre manipulações criativas de simples acetatos coloridos. (8,5/10)


quarta-feira, Outubro 11, 2006

Circunstância (s) 

Atraso, arranca em débito acentuado no taxímetro, revolto entre mapas de estradas sem limite de velocidade, terminando em desvio, não confirmado. Conversas tardias com dono de hotel, presenciadas pelo subalterno, num apagar de cigarros cadenciado, desapertam o sufoco das palavras insípidas, em Deutsch, proferidas entre três, ao jantar. Cobertura de vidro tapa o abusado Riesling branco.

Travessas horizontais de banco de aeroporto francês, com Timbuktu - Paul Auster aberto ao meio, Mr Bones fiel ao poeta errante, suportam o passar vagaroso, mantendo a deglutição sôfrega do essencial de Bob Dylan. Identificação de sujeitos passivos, já de feições comuns, olhando primeiro do estrado rebaixado do Cobus 3000, com as embaladas Rock & Folk e Vibration´s, e ao anoitecer, com a cidade luz ao fundo.

sábado, Setembro 09, 2006

Filmografia de Agosto 

Ventos ciclónicos, no Forte do Cavalo, Sesimbra, obstruem passagem ao Guincho, onde arrastões e outros pesqueiros contrastam com a ostentação circundante da atlântica Califórnia. De Setúbal, simplificando a passagem de ferry, às praias paradisíacas, ainda que mediáticas, de Tróia, aparece o nervosismo de Melides até ao isolamento familiar da Praia da Galé, Grândola. Sines, Porto Covo, lotada a tarde em VNMilfontes, são 2 os dias, no conforto da Zambujeira, por atmosferas do festival, repartidos entre a perfeição de Odeceixe e a gula da fonte férrea, Odemira. Findas as encruzilhadas repetidas, a Ericeira, na desmistificação da praia do norte, Nazaré, no regresso tardio.
Na descompressão dos raios UV, o romantismo de Coura, ainda que de fora, exalta Broken Social Scene e Morrissey. Festas religiosas de celebração matrimonial, com versão de Faith No More, antecedidas de Norma Jean, o musical, no Casino de Espinho.

terça-feira, Agosto 01, 2006

Drive In 


Sunset Rubdown - Shut Up I Am Dreaming (2006)
Spencer Krug, pertença dos Wolf Parade, projecta a solo construções relacionadas. (8,5/10)

Of montreal - Satanic Panic in the Attic (2004)
Sugerindo paisagens europeias, não devem ao nome a nacionalidade americana. (8,5/10)

Thom Yorke - The eraser (2006)
Esboço sombrio, distorcões apagadas em dias de verão. (8,2/10)

Caribou - The Milk of Human Kindness (2005)
Mistura de desarticulações várias, ainda que em formato canção, o conhecimento por sugestão de Wayne Coyne. (7,8/10)


terça-feira, Julho 11, 2006

Voz e Piano 

Ella Fitzgerald - Songs in a Mellow Mood (1954)
Voz quente a de Ella Fitzgerald, sublinhada a piano, equalizações perfeitas libertas nos múltiplos amplificadores de áudio. Acompanhamento continuo, antevendo passos acelerados, compassados, em fim de tarde paralelos ao mar.

domingo, Junho 18, 2006

Live Performance
Incinerate - Live June 13th at CBGB's
Na saída de Jim O´Rourke permanece a direcção, de Sonic Nurse e Murray Street, que a recuperação dos antigos instrumentos não consegue inverter. Sonic Youth - Rather Ripped (2006) cresce com Kim Gordon a cada audição. (8,7/10)

quarta-feira, Junho 14, 2006

Convite Duplo 

Convidado, em entrevista, na preparação da celebração dos 20 anos da Rádio Ansiães. Conversa iniciada em 95, no fundo escolhido dos estilhaços espetados, atravessando 7 anos de encontros e divulgação musical, entre microfones e pilhas alinhadas de discos compactos.














Local: Cinema Batalha - Porto
Data/hora: 12-06-2006 /22:00
Ed Harcourt posicionado no essencial ao piano vertical, dedilhou sem pautas, composições organizadas. Humorado, entre afinações abusivas, em guitarra acústica e nas gravações momentâneas de reprodução imediata, em alusões a Tom Waits, na apresentação do último álbum “The Beautiful Lie”. (8/10)

quinta-feira, Abril 27, 2006

Realidade Própria 

Na morte aflita dos mosquitos, na celebração da revolução vermelha, entre obturações quadradas Agfa Isola a preto e branco enfeitadas por Garden Ruin dos Calexico , viajo em velocidade à exposição de Frida Kahlo. Nascida no México em 1907, sofreu em silêncio a perfuração da vagina, pela bacia, de uma barra de ferro, iniciando na convalescença, ao espelho, auto retratos perturbados, casou com Diego Rivera, morreu em 1954 de embolia pulmonar. "Eu pinto-me porque estou muitas vezes sozinha e porque sou o assunto que conheço melhor".

Kahlo, Frida - The Little Deer (1946)

NdR: (2006) Garden Ruin - Calexico (8,9/10)


segunda-feira, Abril 17, 2006

Fragmentos 


The Flaming Lips - At War With The Mystics (2006)
A passionalidade de um estilo Barroco, sem elementos religiosos. (8,6/10)

The Duke Spirit - Cuts Across The Land (2005)
Um novo encanto, Liela Moss, com peugadas de influências perceptíveis, se estabelece. (8,4/10)

Stereolab - Fab Four Suture (2006)
Programações servidas em formato cocktail. (8,2/10)

Yeah Yeah Yeahs - Show Your Bones (2006)
Ao segundo registo, a sensualidade de Karen O não se exibe letal. (7,6/10)

segunda-feira, Março 13, 2006

A tracejado 

Sem resultados ainda visíveis, nas produções WAV, assisto, no FANTAS, a “Incautos” (Esp) de Miguel Barden, apurada trama de vigaristas, com Victoria Abril, a recordar o surpreendente “Nueve Reinas” (Arg). Do ciclo Love Connection, mostra de filmes roman porno, na classificação Japonesa, “The woman with the red hair” (Jap) resume-se a uma maçadora submissão erótico-libertina.

Em feitio show-case, na FNAC, The wheatherman, pop Britânica embebida em cenários Monthy Python, interessa sem a arrogância de quem canta.

Sempre em formato acústico, a 3ª eliminatória afectiva do Termómetro Unplugged, no decor publicitário do Tertúlia Castelense, habitual espaço de destaque à Palmilha dentada, elege-se o virtuosismo clássico.

Audições no mínimo: Cat Power -The greatest ; Jose González -Veneer; Jason collett - Idols of Exile; Destroyer - Destroyer's Rubies.

segunda-feira, Janeiro 23, 2006

Rascunhos em WAV 

Distraído entre as compilações Pop 77, Pop Up, White e Red movement, usadas na quadra passada, atento agora às produções em WAV.

segunda-feira, Dezembro 19, 2005

Coimbra, retratos de um segundo fim de semana 

As luzes desbotas, pelo filtro do espelho retrovisor, seguem-me até à cidade do conhecimento, lendo-se a placa, conduzindo, entre o frio dos cabelos molhados, à envolvência de um abraço.
A par do ciclo Rainer Werner Fassbinder, sinto-me estudante, o “O Direito do mais Forte à Liberdade [Faustrecht der Freiheit, 1974]”. Sátira a uma sociedade burguesa que, através da pretensa soberania da classe, subverte regras democráticas, matando a fortuna dos audazes.
O que sobra da noite é passado à janela, do TAGV, sentado em rodopio, com vista à Praça da República.

As divagações pela contrafacção, em fuga de manhã, da feira no Vale das Flores embocam na baixinha, entre o almoço tabernal e a feira das velharias, na praça do comércio, em frente à Igreja de São Tiago. Por entre a ferrugem aparecem livros, a 5€, do estado novo, da 1 à 4ª classe, a Jean Paul Sartre. Ainda caixas de Lp´s, inúmeras moedas do Império Romano, grafonolas a 100€ e rádios vintage a 120€. Circulando por entre as bancas, paro no monólogo da faiança da fábrica de Sacavém e da Marinha Grande, fala-se da falta de rigor das naus portuguesas, que afinal são inglesas, ao lado das máquinas fotográficas de fole.
A noite faz-se, na garagem improvisada, da sortida Galeria Santa Clara, por entre sons a gosto.

Ao acordar tardio, segue-se o corrupio pré-natal, em actividade obrigatório-consumista, enlameado por flocos de neve e crianças encapuçadas, em histeria reflectida pelo pai vermelho, com término ao escurecer.

BSO: The Rosebuds - Birds Make Good Neighbors (2005)

segunda-feira, Novembro 21, 2005

Amostragem IV 

Broken Social Scene - Broken Social Scene
Findo o efeito anestésico de You forgot it in people, sente-se a dor. (8,6/10)

Devendra Banhart - Cripple Crow
Inicialmente reduzido a metade, descubro a musicalidade do todo. (8,5/10)

Animal Collective - Feels
Ambientes de Ph baixo, a dificultar a respiração. (7,5/10)

Elbow - Leaders Of The Free World
Percursos de homogeneidade perturbadora. (7,5/10)

segunda-feira, Novembro 14, 2005

Antítese de um Rock Star 

Lou Barlow, de simplicidade e humor despretensiosos, usando, em acústico, 4 cordas de aço, 6 de nylon e 1 sintetizador, declamou em 2 horas, a pedido, fracções do seu/nosso crescimento enquanto músico/admiradores.
Em conversa, após autógrafo, revelou o apreço por J Mascis, as saudades dos anos 90, das digressões com Sonic Youth e Pavement, o prolongamento dos projectos: Sebadoh, The Folk Implosion, Dinosaur Jr, os sons actuais que o ocupam (Dead cab for cutie, Devendra Banhart, Animal Collective, Kings of Leon, acrescido de música dos anos 60) e a descoberta feliz de Portugal.
Provou ser a antítese de um Rock Star, prometendo voltar. (Mercedes, 12 Novembro, 2005) (9,5/10)

Sala ampla, a sala 1, iluminada para assistir em conforto à performance minimalista do duo Irmin Schmidt / Kumo. Composição clássica em piano de cauda e caixa de ritmos com electrónica e ruído dispersos. (Casa da Música, 11 Novembro, 2005) (7,5/10)

sábado, Outubro 15, 2005

Amostragem III 

Wolf Parade - Apologies To The Queen Mary (2005)
A matilha canadiana, de primeiro albúm feroz, produção de Isaac Brock (Modest Mouse), dilacera nervos sensoriais, motores e a mistura destes. ( 9,3/10)





















Supergrass - Road to rouen (2005)
Embrulhado em novas vestes, de deambulações noctívagas, confirma a condição de maturação atingida. (8,4/10)


Amostragem II 

The New Pornographers - Twin Cinema (2005)
Homogeneidade acentuada na composição, embora de resultados finais diferenciados. (8/10)





















dEUS - Pocket Revolution (2005)
Novas porções, Magnus , embebidas no passado, ainda de sabor agridoce. (7,9/10)

domingo, Outubro 02, 2005

mês em branco 

O mês em branco, forçado por vírus bloqueadores, encaixa no espaço sem prazo de validade estabelecido, embora condicionando novas audições, potenciou a aptidão do K150 (Dean Markley) anexo ao compressor (Yamaha).

Na excepção, à placagem do software, antecipou-se Clap Your Hands and Say Yeah - Clap Your Hands and Say Yeah (8/10)


NdR: Na iminência da dupla viagem, UK e Alemanha, reservo 300 MB (mp3) promissores em lista de espera.

sábado, Agosto 27, 2005

Concepção 

Acabadas as metades coloridas, laranja e limão, inicio a fitz-special (des)carregada a vermelho, no regresso ao conceptual Live Through This – Hole (1994).

quinta-feira, Agosto 18, 2005

dia 17, Paredes de Coura 

No alojamento do verde, em Paredes de Coura, perante uma das melhores edições, entregue à atenção, ao dia 17, do palco principal.

The Futureheads – (desvios prévios retardam chegada)

Hot Hot Heat – Jovialidade típica das novas bandas, sem sedução. (6,5/10)

Arcade Fire – Deslumbramento massificado, na trânsição do dia à noite, em oito músicos eclécticos ainda que de equalizações imperfeitas. (9,4/10)

The Roots – (entregue à sofreguidão do estômago)

Queens of the Stone Age – Aspereza/agudeza das guitarras no limiar do audível, na terceira presença, para afirmação do perfeccionismo de Josh Homme. (9,6/10)

Pixies – Inicialmente apáticos direccionam-se oportunos aos espasmos vocais de Frank Black (re) incidentes em Doolittle. Urge planear novo material para o afastamento do fim. (8,8/10)

A afluência externa, maioritariamente de Espanha, em crescendo, alude à internacionalização do festival. Atingido este patamar/cartaz, exige-se a continuidade.

quarta-feira, Agosto 10, 2005

On the Road 

Pela estrada fora, invocação a Jack Kerouac e Neal Cassady, desviado do México ainda que em direcção ao Sul.

Dia 1
Paralelo ao Atlântico, do Porto, guio para Mira, onde bicicletas oxidadas, apoiadas nas listas azuis do branco da Igreja, são avistadas finda a feijoada do mar pelo almoço. Atravessando as matas nacionais, iniciadas por Afonso III, na mistura do verde com o azul do mar, anoitece e amanhece na mudez de S. Pedro de Moel, lugar da Freguesia de N. Sra. do Rosário, concelho de Marinha Grande. Na intersecção do acid Jazz/house (Rosis bar) com ruelas tortuosas há lugar a conversas, a dois, de actualidade politica.

Dia 2
Passagem fugaz pela falésia da Polvoeira em busca da azáfama da metrópole veraneante na Nazaré. Após recomendação jurídica, ao restaurante a(s) Celeste(s), degusto amêijoas à Bolhão Pato. Na Praia, amassando a areia molhada, observo a imensidão de corpos caídos intermitentes, balizados ao fundo pelo peixe a secar.
Tempo para velocidades de obturação em S. Martinho do Porto e pernoita na desanimada Foz do Arelho, resultando na saída, a 8Km, às Caldas da Rainha, para a prova aos bares nocturnos.

Dia 3
Dentro das muralhas de Óbidos, bebendo a tradicional Ginjinha, observo prudente os traçados milenares.
Utilizando a velocidade da lancha (NOA), à passagem do cabo carvoeiro começam convulsões incontroláveis, piso a reserva natural das Berlengas. Com areal reduzido, entalado entre as falésias, pejadas de Gaivotas, a ilha suporta o ócio vagaroso.
Em Peniche, após inserção da agulha, direccionando o soro às veias para a refeição do dia, sou forçado a repousar.

Dia 4
Partida em direcção à ilustração ampliada da Praia da Areia Branca e de Porto Novo, com aluguer colorido de sombra, para descanso, já em Santa Cruz.
Inversão de marcha para ouvir, à noite na Nazaré, o Vibrafone Jazz Trio, no Maré Alta e as historias do guarda nocturno no parque do Valado. No meio o polvo grelhado, repetindo o local e quase a mesa do 2º dia.

Dia 5
Escoltados pelo fumo vindo de Este, logo que concluído o ritual da tenda, é o regresso, à sopa na Figueira da Foz e ao sol desimpedido em Palheiros da tocha.
O desvio para Vagos, Vagueira, a tempo da entrada da pesca de arrasto, arte Xávega, puxada a tractor, e do sabor, na prisão do Alemão (Ei), da Erdinger e do hambúrguer tradicional.
Na chegada ao ponto de partida, a noite, com contornos circulares em ambiente familiar, expira na Praia da Luz.

Da BSO, ainda que imensa, diferencio Sons and Daughters - The Repulsion Box (2005).

segunda-feira, Julho 18, 2005

UFO 

Objecto voador não identificado, Sufjan Stevens, o próprio numa orquestral paleta, Illinois, de composição. (9/10)

segunda-feira, Julho 04, 2005

Debut 



Maxïmo Park - a certain trigger (2005)
Repetição, inversão, de equações lineares ainda de resultados visíveis. (7,7/10)

Art Brut - the bang bang rock & roll (2005)
Popular edição da nova atitude (pós) punk britânica. (7,6/10)


NdR: Estas estreias encaixam, inteiras, com os presentes, na celebração de aniversários a 3 de Julho.


segunda-feira, Junho 20, 2005

Peixes graúdos 


White StripesGet Behind Me Satan (2005)
O historial para a confrontação, bem mais agudo, debate-se com novas composições ajustadas às percussões e ao piano que sustentam o timbre do disco. (8,6/10)



Stephen Malkmus - Face The Truth (2005)
Ao terceiro registo Stephen Malkmus encarna feliz nos PAVEMENT. (8,7/10)



quinta-feira, Junho 09, 2005

Música em 3 partituras a 04-Junho 

Repetindo a fórmula do aniversário dos 15 anos, Serralves ofereceu, à heterogeneidade da cidade, 48 horas em continuo de programação cultural.

Registo às audições encurtadas dos 4 Walls, combinações improvisadas de voz, piano, baixo e bateria, seguidas do Jazz informal da Mingus Big Band, no prado, a 14 elementos (3 trompetes, 3 trombones, 5 saxofones, piano, contrabaixo e bateria) Love Is A Dangerous Necessity # Vienne 2002 Jazz Festival in France

À noite, fora das 48 horas, na Casa da Música, um Howie Gelb, formando os Giant Sand, maestro a tempo inteiro confundiu todos os presentes. (8,5/10)

segunda-feira, Maio 30, 2005

Amostragem 


Spoon - Gimme Fiction (2005)
Ao quinto álbum, banda de Austin TX, o 1º contacto. Espasmos maiores às parcelas, do imaginário de Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, agora chamadas de indie-rock. (8/10)


Giant Sand - Is All Over The Map(2004)
A solidificação de Howe Gelb à envolvência de Tucson, para aplaudir a 5 Junho na casa da música. (8/10)


M.I.A. - Arular (2005)
Albúm de trajectória difusa, vivida entre o Sri Lanka, Índia e Inglaterra, com predominância ao aroma oriental. (7,5/10)


Kaiser Chiefs - Employment (2005)
Referindo-me a um 1º disco, sob influências abundantemente Brit/Blur, elevo a lógica harmoniosa. (7,5/10)

domingo, Maio 15, 2005

Espírito maligno 



Após a saída de Dan Nakamura sobra o marketing directo de Jamie Hewlett interpretado por Miho Hatori (Cibo Matto), Tina Weymouth e Chris Frantz (Tom Tom Club), disciplinados à criatividade de Damon Albarn.
GorillazDemon days (8,5/10)

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Weblog Commenting by HaloScan.com